O universo corporativo já reconheceu a importância de uma boa gestão para a motivação e produtividade das equipes e, consequentemente, para o sucesso dos negócios. Por isso, é possível encontrar muitas empresas atuando fortemente em estratégias e iniciativas para identificar e preparar suas lideranças para que elas sejam capazes de assumir equipes de forma eficiente e segura.

Porém, é preciso compreender que existem diferentes estilos de liderança, ou seja, tipos de líder com características e habilidades específicas. Assim sendo, é essencial que o gestor enxergue esses estilos e se reconheça em um determinado perfil, e, a partir desse ponto, possa atuar no próprio desenvolvimento e aperfeiçoamento profissional. O estilo de liderança pode definir não só a trajetória de uma carreira corporativa, como também o futuro dos empreendedores.

Conheça agora os principais tipos de líder

O autoritário

O líder autoritário é mais conhecido como chefe. Costuma ser centralizador, inflexível e individualista. Prefere manter certa distância da equipe, o que dificulta a criação de uma relação de confiança e respeito.

Esse tipo de líder tem foco apenas em resultados, mas não se dedica a construir meios saudáveis e sustentáveis, através das pessoas, para alcançar as metas planejadas. Essa gestão prejudica sensivelmente o clima organizacional. Felizmente, já é considerado um perfil ultrapassado e ineficiente — em boa parte das empresas.

O especialista ou técnico

É o tipo de líder que conquistou oportunidades pelo seu conhecimento técnico e know-how, colaborando muito para o dia a dia da operação e para a solução de problemas. Entretanto, muitas vezes, não tem competências comportamentais exigidas para conduzir equipes, como empatia, poder de negociação e equilíbrio emocional. Nesse caso, é fundamental tentar balancear as habilidades de especialista e de líder.

O liberal

É um estilo de liderança baseado na maturidade das equipes, de modo que não existe uma supervisão constante. Esse líder pratica a delegação e abre espaço para a inovação e para o pensamento criativo.

Para que funcione bem, é preciso que o gestor conheça profundamente cada membro do time e perceba comprometimento e capacidade de autogerenciamento, sob risco de se tornar um líder negligente e pouco participativo, principalmente, em situações críticas, que exigem decisões urgentes e assertivas.

O democrático

Esse tipo de líder incentiva à participação ativa das equipes, inclusive no processo decisório. Dessa forma, a gestão passa a ser bastante colaborativa, mas é necessário estipular alguns papéis para que haja organização e disciplina. É um estilo de liderança que traz impactos positivos em indicadores relacionados à motivação e ao engajamento dos colaboradores.

O carismático

Esse tipo de líder adota sempre uma atitude positiva, demonstrando otimismo, entusiasmo, humildade e dedicação. Age com imparcialidade e ética. É capaz de conquistar a fidelidade de muitos e de incentivar as equipes a adotarem a mesma postura.

O meritocrático

Esse líder fundamenta sua gestão na meritocracia. Acompanha com atenção a performance das equipes, utilizando metas e indicadores. Os colaboradores com melhor desempenho ganham destaque e reconhecimento, os que ficam abaixo das expectativas, recebem orientação e um monitoramento diferenciado.

É uma liderança justa, que privilegia os profissionais mais alinhados e competentes e que também favorece a produtividade individual e coletiva.

O motivador

Esse tipo de líder é capaz engajar a equipe aos objetivos da empresa, além de motivar, integrar e contagiar, sempre com foco no desenvolvimento do time e nos resultados a serem alcançados. É ainda um grande comunicador. Essa gestão é muito importante em momentos difíceis e de crise, quando as tensões e a insegurança aparecem com mais força.

Independentemente do tipo de líder em que o perfil de um determinado profissional se encaixe, é essencial que ele seja admirado e respeitado por sua equipe. Por estar na posição mais alta, o líder é o responsável por guiar e comandar o time e, para conseguir isso, é necessário que seus comandados o enxerguem como uma pessoa de valor e digna de admiração.